E o cafézinho?

quer um cafezinho tambem

Ele quer que eu me importe, que eu não fuja, que eu demonstre, que eu esteja disponível… mas não quer que eu o procure ou peça sua atenção.

Ele quer que eu tenha ciúmes, mas que eu não externe isso e nem surte. Quer, na verdade, que eu morra de ciúmes, mas que eu diga nada. Ele quer saber que eu me importo, que eu o quero, e que eu estou por lá mesmo que ele não esteja por aqui.

Ele quer viver a vida, beber, curtir… mas quer que eu fique íntegra e sóbria esperando sua loucura passar. Ele quer que eu o espere, mas que eu não saiba esperar. Ele vem e me apressa pra depois me barrar.

Ele não quer que eu pergunte, mas se irrita se eu não falo nada. Ele quer que eu pense nele e tenha saudades, que eu queira, sinta, e responda a cada provocação.

Ele se declara e depois desvia o assunto, me confundindo para ganhar tempo nessa indecisão que ele torna sua vida. Ele não quer passar, mas também não tem tempo para ficar. Ele quer a casa arrumada para só depois entrar e relaxar.

Ele quer tudo, mas no fim das contas não quer nada.
Ele quer que eu queira tudo, mas sem querer nada.